19 de abril de 2016

Dois momentos muito constrangedores desta vidinha

- Quando vais num passeio que não é muito largo e vai um grupo de pessoas a caminhar à tua frente, por sinal muito devagar e tu tens mais que fazer, por isso queres passar-lhes à frente, só que ninguém ouve o teu " 'cença". E então vais ali, não muito perto para não parecer que estás a ouvir a conversa toda, mas também não muito longe porque senão começas é a andar para trás, ficando a parecer que és um elemento do grupo mas que todos te ignoram.

- Quando vais num passeio e ficas a caminhar exactamente à mesma velocidade que a outra pessoa que está no passeio contigo, obrigando-vos a ficar lado a lado. Então tentas desacelerar, só que depois andas muito devagar e pareces um passeante de domingo e a tua única alternativa é acelerares, só que assim chegas toda sweaty balls ao teu destino.

8 comentários:

Tim disse...

tens outra opção de escolha - Mexe esse cu mais rápido

ernesto disse...

Encontrei uma alternativa para a primeira, e agora vai dar aso a um post xD

Anónimo disse...

Pede-lhes com delicadeza, tipo:
Fºd@-se, mas afinal vocês andam, ou desviam-se? ahahah

Panda disse...

Tim, não sejas bruta comigo, pá! Agora a sério, eu até caminho bastante rápido. Acabo por chegar toda sweaty balls na mesma.

ernesto, ahahah, já li, mas ainda tenho que ir lá comentar :P

Anónimo, quanta delicadeza! xD

Joana disse...

Nada mais irritante do que pessoas a bloquear o passeio. Eu acelero sempre ou atravesso a rua.

Panda disse...

Muitas das vezes também atravesso. Não há paciência!

*Nightwish* disse...

E que tal esta opção: Quando vais num passeio que não é muito largo e vai um grupo de pessoas a caminhar à tua frente, por sinal muito devagar e tu tens mais que fazer, por isso queres passar-lhes à frente, só que ninguém ouve o teu " 'cença". E então vais ali, não muito perto para não parecer que estás a ouvir a conversa toda, mas também não muito longe porque senão começas é a andar para trás, ficando a parecer que és um elemento do grupo mas que todos te ignoram. MAS, heis quando, as pessoas desse grupo do qual não fazes parte, começam a olhar, disfarçadamente, por cima do ombro (eu disse disfarçadamente?! Naaaaaa, mentira! É mesmo à descarada), ostentando uma cara de desconfiança acima do limite permitido por lei e acha que estás ali para os assaltar. Claro que, apesar de eles não se desviarem, tipo manada de vacas no meio da estrada, a culpa É CLARAMENTE TUA!
****

Panda disse...

Ó Night, diz-me lá, e se eu me colasse a eles e começasse a fingir que os estou a cheirar? :D